Depois de ter sua candidatura sabotada de dentro da cadeia por Lula em 2018, Ciro Gomes diz que hoje iria pra Paris ainda com mais convicção, em caso se um segundo turno Lula/Bolsonaro

O ex-ministro Ciro Gomes afirmou em entrevista ao GLOBO não ser provável uma aliança entre os demais pré-candidatos à Presidência que, junto dele, subscreveram um manifesto pela democracia no mês passado. Ciro afirma que nunca mais fará aliança com o PT e diz ter “convicção” de ter tomado a decisão certa ao ter deixado o país em 2018, durante o segundo turno da eleição entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad.

— Eu faria hoje com muito mais convicção. Em 2018, fiz com grande angústia. Aquela eleição já estava perdida. Mesmo somando meus votos com os do Haddad, não alcançaríamos Bolsonaro. Lula mentiu para o povo dizendo que era candidato quando todos sabiam que não seria. Manipulou até 22 dias antes da eleição, deixando parte da população excitada — disse Ciro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s