A embaixada chinesa no Japão tweeta cartoon anti-semita e exclui postagem após críticas, mas não se desculpam

O tweet em japonês diz: “Se os Estados Unidos trouxessem ‘democracia’, seria assim.”

A Embaixada da China no Japão tuitou na quinta-feira passada um cartoon anti-semita e depois o apagou a pedido do Ministério das Relações Exteriores de Israel.

O desenho animado mostrava uma imagem do Grim Reaper usando uma bandeira americana e carregando uma foice com a bandeira israelense enquanto vai de porta em porta e deixa um rastro de sangue atrás de si. As portas estão etiquetadas como Afeganistão, Paquistão, Iraque, Líbia, Síria e Egito .

O tweet em japonês dizia: “Se os Estados Unidos trouxessem ‘democracia’, seria assim.”

O cartoon demonizou Israel, disse o embaixador israelense no Japão, Yaffa Ben-Ari, ao seu homólogo chinês, Cheng Yonghua, na sexta-feira.

Yonghua disse que não percebeu que Israel fazia parte da imagem.

O Diretor-Geral Adjunto do Ministério das Relações Exteriores para a Ásia e o Pacífico Gilad Cohen contatou a Embaixada da China em Israel para informá-la sobre o tweet.

Uma hora depois das ligações de Ben-Ari e Cohen, o tweet foi excluído, mas a embaixada não tweetou um pedido de desculpas.

Muitos usuários japoneses do Twitter responderam com raiva ao tweet, incluindo a famosa foto de um homem parado em frente a um tanque na Praça Tiananmen, mas eles não pareciam notar ou ter problemas com o elemento anti-semita, o Sul da China com base em Hong Kong Reportagem do Morning Post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s